A dessalinizadora de Santa Cruz (Achada Ponta) dispõe neste momento, de um parque solar de 25 kWp.

Com a instalação deste parque solar estima-se que o sistema será capaz de gerar em médio por ano à volta de 125 KW/dia, desde que seja garantida uma boa manutenção.

Nesta primeira fase, o parque solar foi financiado pela Cooperação Luxemburguesa e implementado pela empresa Repower e prevê-se a redução dos custos de operação na ordem dos 8 a 10%.

A Águas de Santiago prepara já, para uma segunda fase, totalmente financiada pela AdS, da instalações dos painéis solares com uma capacidade de 71kWp. Com isso, a previsão da redução dos custos é de até 30%.

As dessalinizadoras são um dos órgãos mais dispendiosos em termos energéticos num sistema de abastecimento de água. Deste modo, a empresa tem como objectivo, com a instalação dos painéis solares uma redução dos custos da energia elétrica de até 40%.